• 1. Uma das modalidades desportiva que mais percorre os tribunais é o golfe. Se não é a "modalidade rainha", honra atribuída também aqui ao futebol, a verdade é que a diferente título o golfe joga em buracos jurisdicionais. Uns umbilicalmente ligados à vertente desportiva, outros que se prendem com aspectos que a envolvem. O tema de hoje é precisamente enquadrável no segundo espaço, uma vez que diz respeito à tributação.

  • Os modelos económicos consideram que o crescimento económico de um país é principalmente afectado pela produtividade dos factores de produção, capital financeiro e humano, e inovação tecnológica. No entanto, uma das hipóteses que está por detrás destes modelos é a de que os mercados são “completos”, i.e. os contratos, formais ou informais, são sempre honrados. Isto quer dizer que se por exemplo um produtor disser que entrega um produto a um comprador por um determinado preço, ambas as partes vão cumprir o acordado.

  • O plano para a década que um grupo de especialistas entregou esta semana a António Costa é um pouco como a Coca-Cola de Fernando Pessoa: primeiro estranha-se e, depois, entranha-se ou pelo menos deixa no ar a marca da surpresa que ajuda a explicar a desorientação como vários membros do Governo se lhe referiram nos primeiros dias – e eventualmente a pressa na renovação da coligação.